//Migrar Servidor Samba de Hardware

Migrar Servidor Samba de Hardware

Logue-se como root (Caso tenha dúvida clique aqui!)

 

1) Instale sua distribuição favorita, no meu caso Debian. Caso tenha dúvidas sobre instalações clique Aqui!
2) Copie os backups (servidor original) dos seguintes arquivos:

Grupos(/etc/group)

Usuários (/etc/passwd)

Senhas (/etc/shadow)

 

Copie os *.tbd (/var/lib/samba/)

 

Samba (/etc/samba/smb.conf)

 

Digite esses comandos:


Serão salvos no diretório /var/log/.

3) Copie o arquivos acima para a nova instalação respeitando os diretórios da sua distro preferida.
4) Copie as homes e os dados para os diretórios, mantendo permissões (sugiro que seja feito através do rsync).
5) Configure a SID do servidor local e do domínio (que deve ser capturada previamente com o comando # net getlocalsid):

 

net setlocalsid (+resultado do comando acima)

 

net setdomainsid (+resultado do comando acima)


 

 

6) Feito esses procedimentos é necessário reiniciar o servidor novo com o hostname do servidor original, por isso faz-se necessário trocar o hostname e IP do servidor, agora, antigo.

 

Ao reiniciar o servidor para loga-lo use os users e senhas do antigo servidor.

Lembrando que se você tiver impressoras é necessário reinstalar o cups nesse server.

 

O Samba foi criado por Andrew Tridgell. Tridgell precisava montar um espaço em disco em seu PC para um servidor Unix. Esse computador rodava DOS e, inicialmente, foi utilizado o sistema de arquivos NFS (Network File System) para o acesso. Porém, um aplicativo precisava de suporte ao protocolo NetBIOS (que não era suportado pelo NFS). A solução que Tridgell encontrou não parecia ser das mais simples: ele escreveu um Sniffer (pequeno programa para captura de tráfego de dados em rede) para poder analisar o tráfego de dados gerado pelo protocolo NetBIOS. Uma vez implementado, Tridgell utilizou engenharia reversa em cima do protocolo SMB (Server Message Block) e implementou no Unix. Isso fez com que o servidor Unix aparecesse como um servidor de arquivos Windows em seu computador com DOS.

Tridgell disponibilizou esse código publicamente 1992. Algum tempo depois o projeto foi posto de lado e assim ficou. Um dia Tridgell decidiu conectar o PC de sua esposa ao seu computador, que rodava Linux. Porém, na hora de conecta-los não encontrou meio melhor de fazer isso, se não com seu antigo código.

Após algumas trocas de e-mails, Tridgell descobriu que as documentações dos protocolos SMB/CIFS e NetBIOS estavam atualizadas e então decidiu voltar a se dedicar ao projeto. Um dia, uma empresa entrou em contato com Tridgell reivindicando os direitos sobre o nome usado no software. Então ele teve a idéia de procurar em um dicionário uma palavra que tivesse as letras s, m e b (de SMB) e acabou encontrando a palavra “samba“. A partir daí o projeto Samba cresceu e hoje Andrew Tridgell conta com uma excelente equipe de programadores e com milhares de usuários de sua solução espalhados pelo mundo.

Basicamente os dois daemons principais de uma servidor SAMBA são:

  • smbd – responsável pelo compartilhamento de arquivos e impressora
  • nmbd – incumbido dos serviços de nomes e navegação


Sou Analista de Sistemas Bacharel em Sistemas da Informação, Certificado MCTS 70-680 / MOS, Trabalho como Administrador de Redes e Servidores Windows e Linux! Minhas atividades favoritas são: Caminhar, Fazer Trilhas, Natureza, Insetos e claro ler sobre Tecnologia.